(51) 3181-0623

VENHA NOS CONHECER

Agende sua Visita

estamos prontos para lhe receber.

Bilinguismo e Educação Bilíngue

Bilinguismo

O conceito de bilinguismo sofreu profundas mudanças no último século, passando de uma visão excludente e fechada para uma definição mais socialmente situada e próxima

das situações reais de uso das línguas. Se em 1935 Bloomfield definia bilinguismo como o "controle nativo de duas línguas", Macnamara, em 1967, admitia "uma competência mínima em pelo menos uma das quatro habilidades de compreensão, fala, leitura e escrita".

 

Wiliams e Sniper, em 1990, vêem o bilíngue como um sujeito capaz de processar duas línguas nas habilidades de compreensão da mensagem e na produção de uma resposta adequada à situação em ambas as línguas, enquanto Grosjean, em 1985, alerta ao fato de que o bilíngue é mais que a soma de dois monolíngues, pois apresenta características específicas.

 

 

 

Tipos de Bilinguismo

De acordo com Hames e Blanc existem dois tipo de bilinguismos, conforme a idade de aquisição das línguas. O bilíngue precoce (ou primário) é, a criança que, até três anos de idade, aprende a falar duas línguas ao mesmo tempo; e o bilíngue tardio (ou secundário, ou diglota,), é a criança  que já tem aprendida a primeira língua e, depois de quatro anos

de idade, começa a estudar uma ou mais de uma língua.

 

 

 

 

Educação Bilingue X Outro Idioma

Educação bilíngue é quando o bilinguismo é parte de um programa planejado e estruturado pedagogicamente. O bilinguismo somente não é sinônimo de educação bilíngue, já que pode ocorrer fora de situações formais de ensino.

Na nossa visão de educação bilíngue a instrução deve ser planejada e ministrada na língua estrangeira em, no mínimo, 70% do tempo. Escolas que apresentam o segundo

idioma como disciplinas, excluídas do contexto educacional, ou dadas como ‘aulas de inglês’ não caracterizam educação bilíngue. Indo mais além, Harmers e Blanc (2000:189) descrevem educação bilíngue como“qualquer sistema de educação escolar no qual, em dado momento e período, simultânea ou consecutivamente, a instrução é planejada e ministrada em pelo menos duas línguas”. 

 

Ressalta-se que Harmers e Blanc não entendem como educação bilíngue programas nos quais a L2 ou a língua estrangeira é ensinada como matéria e não é utilizada para fins acadêmicos. Embora o ensino da L2 possa ser parte de um programa de educação bilíngue. Também se excluem, não somente os casos em que uma mudança de código linguístico ocorre no meio da instrução sem planejamento pedagógico adequado, mas também os numerosos exemplos nos quais crianças frequentam um programa ministrado na língua nativa e a língua estrangeira sendo ministrada em atividades ignoradas pelo currículo.

 

 

 

 

 

 

E a Cultura?

A UP KIDS SCHOOL tem como lema “A língua é o inglês a cultura é a nossa”. Sabemos que o planejamento da Educação Bilíngue e as possíveis consequências destas

para as crianças são fundamentais para a qualidade da educação. Na definição dos objetivos deve-se ter clara a importância das questões socioculturais dos nativos e do

meio onde é realizada esta educação. Cultura não pode ser importada!!! Como Harmers e Blanc (2000) afirmam, a educação bilíngue é determinada por fatores históricos, sociais, ideológicos, psicológicos e variadas relações de poder. Todos estes fatores devem ser levados em consideração quando se decide pelo modelo

ou programa em educação bilíngue.

 

De acordo com Paulston (1992), “se não levarmos em consideração os fatores sócio históricos, culturais e políticos-econômicos, que acabam levando à construção de certas formas de educação bilíngue, nunca entenderemos consequências de tal

educação”.

 

 

Educação Bilíngue na Up Kids School

Na Up Kids School além do processo de aquisição do idioma inglês pela categoria de imersão total os aspectos socioculturais são preservados e aprimorados. A língua mãe é

utilizada para as chamadas “oficinas culturais” como é o caso da capoeira que traduz expressão da nossa musicalidade, cultura e movimento. Segundo Harmers e Blanc (2000), a Imersão Total estabelece que toda instrução deve

ser realizada na língua estrangeira, o que acontece também nos dois primeiros anos da educação primária, quando as crianças são alfabetizadas nesta L2.

 

Educação Bilíngue "esta na moda".

Em meio a essa variedade de produtos de mesmo nome surgem vantagens e desvantagens. Uma das vantagens, é a diversidade de propostas que tem em comum o

incentivo e a promoção do bilinguismo. Uma das desvantagens, porém, é que existem diferenças significantes em termos do conteúdo e da qualidade dos programas, tendo em vista, inclusive, o número de horas trabalhadas na língua estrangeira.

 

Segundo Baker, Educação bilíngue (…) é um componente dentro de uma estrutura social, econômica, educacional e cultural e política mais ampla”.

Qual a melhor Idade para começar?

Estudos recentes comprovaram que crianças expostas desde cedo a dois ou mais idiomas desenvolvem maior velocidade de raciocínio e conseguem aprender mais rápido. (Bialystok, Schweizer, Ware e Fischer).

 

A pesquisadora Ellen Bialystok, afirma ainda que, pessoas bilíngues que venham a sofrer de demência ou doença de Alzheimer, pelo fato de serem bilíngues podem ter os sintomas iniciais atrasados em até 4 ou 5 anos. Dessa forma, o bilinguismo é um contribuidor para a reserva cognitiva e age como um modificador de expressões comportamentais que estão relacionadas a atrofia cerebral associada ao Alzheimer.

 

 

Depoimentos

"Nossos filhos Luís Fernando e Olyvia estudaram na Up Kids. Foi a primeira escola da nossa filha e sem dúvida a que mais marcou a vida dela. Hoje ela está entrando na segunda série e o Luís na quarta série e ainda quando fazem trabalhos escolares onde tem que colocar objetos que marcaram os primeiros anos de vida a Up Kids sempre aparece. O que vem de dentro das crianças é sempre muito sincero e verdadeiro. E nós como pais percebemos este amor, acolhimento e carinho que a escola tem com as crianças. Tem um equilíbrio entre educação, conteúdo esportes com (muito fortemente) a valorização individual de cada aluno. O estímulo, a atenção, o cuidado com cada um não comparando os alunos a outros mas com eles mesmos nos fez admirar a escola. Nós recomendamos fortemente. Foi um período maravilhoso na vida dos nosso filhos e consequentemente nas nossas".

 

Rochele Silveira (Diretora do Spa Kur Hotel) e Fernando Estima.

 

VER MAIS

(51)3073-5416